Notícias do Plano de Saúde Vida

Acompanhe notícias das empresas do Grupo: Hospital Santa Mônica, Plano Saúde Vida, Bioimagem, Incord e Salva Vida.

Hospital Santa Mônica oferece nutricionista e alimentação especial à pacientes.

postado em 20 de abr de 2012 07:20 por Soria Nunes   [ atualizado em 17 de mai de 2017 05:31 por Assessoria de Comunicação ]

  

A alimentação no hospital deve atender as necessidades dos pacientes, levando em conta suas preferências e restrições alimentares, com o objetivo de recuperar e manter o estado nutricional adequado, contribuindo para a melhora do estado geral e recuperação do paciente.

Em estudo recente, foi realizado um controle de qualidade dos alimentos, sendo avaliada a evolução do serviço de alimentação e composição nutricional das dietas hospitalares, comparando os resultados de 1999 e 2008. De acordo com os resultados, a proporção de pacientes desnutridos manteve-se inalterada. No ano de 1999 comparando com 2008, os pacientes apresentaram Índice de Massa Corpórea elevado, falta de fornecimento de suplementos orais e baixa qualidade nutricionais das refeições servidas associados com insuficente suprimento das necesseidades dos pacientes. Em 2008, houve melhoria da qualidade e aumento do fornecimento dos suplementos orais, sendo relacionado a um menor risco de desnutrição em pacientes hospitalizados.

Outra pesquisa avaliou a qualidade da alimentação de idosos na transição da alta hospitalar para casa. De acordo com os resultados, a maioria das famílias apresentou boa variedade dos alimentos, porém 20,0% dos domicílios não tinham frutas fescas, 15,0% não possuiam vegetais frescos e 3,5% não tinham carnes. Verificou-se que 35,0% da amostra relataram incapacidade de realizar as compras e de preparar as refeições.

Os dados dos estudos enfatizam a importâcia de melhorar a qualidade da alimentação em ambientes hospitalares e o acompanhamento nutricional após a alta hospitalar, principalmente em grupos que possam apresentar maior dificuldade em se alimentar de forma adequada, assim como os idosos.

Fonte: Nutrição em Pauta


O Grupo Santa Mônica investe em ressonância magnética

postado em 9 de out de 2011 15:14 por Assessoria de Comunicação   [ 17 de mai de 2017 05:32 atualizado‎(s)‎ ]

  

O Exame de Ressonância Magnética, também é chamado de Ressonância Nuclear Magnética requer o uso de roupas confortáveis, sem botões metálicos ou zíper, porque objetos metálicos afetam a qualidade das imagens. Em alguns casos, você será orientado para trocar sua roupa por um avental hospitalar.

Pede-se que você retire qualquer jóia, maquilagem, prótese metálica ou cartões magnéticos.

Você deverá informar, ao médico ou técnico que opera o equipamento, se usa marcapasso, placa de metal, pino ou qualquer outro implante metálico, válvula cardíaca artificial, grampo de aneurisma ou se já foi ferido durante o serviço militar ou se já trabalhou diretamente em contato com metais. Qualquer peça metálica no corpo pode causar desconforto ou lesão quando em contato com o forte campo magnético do equipamento.

Informe também ao seu médico se você estiver grávida.

Os preparativos do exame 

Alguns exames de Ressonância Magnética (RM) exigem a administração de um contraste - um líquido que acentua as imagens dos seus órgãos e/ou vasos sanguíneos. Depois do exame, o contraste será eliminado do seu corpo através da urina.

Um especialista o colocará na posição adequada na mesa de RM e um dispositivo chamado de Bobina de RF será colocado ao lado ou em volta da área de interesse do exame, como, por exemplo, o ombro, cabeça ou joelho. Esta bobina é usada para receber as imagens do seu corpo . A seguir, o operador vai colocá-lo dentro do magneto, movimentando a mesa para dentro. Este magneto contém um altíssimo campo magnético que ajuda a produzir as imagens do exame.

Durante o exame

A mesa da RM na qual você está deitado deslizará suavemente para dentro do magneto, onde permanecerá durante todo o exame. O técnico sairá da sala, mas ficará em constante contato com você através de um aparelho de comunicação interna. Relaxe e permaneça o mais imóvel possível. Em caso de qualquer desconforto haverá uma campainha para você fazer contato com a equipe.

As imagens captadas através da RM variam de acordo com o exame. Cada parte do exame de RM pode durar até 10 minutos e a duração do exame completo pode levar de 15 a 40 minutos. Durante este período dúzias de imagens são produzidas.

Durante o exame você ouvirá um barulho parecido com batidas em intervalos regulares. Isto significa que as imagens estão sendo tomadas e principalmente durante o barulho você deverá permanecer bem imóvel. Geralmente, antes do início do exame, o técnico lhe dará protetores para o ouvido ou um fone especial para reduzir o barulho. Em alguns equipamentos é possível até mesmo tocar sua musica predileta para ouvir durante o exame.

Quando acabar o exame, as imagens da RM serão revistas, seja em filme ou em um monitor, pelo radiologista, que então emitirá um laudo.

Como se preparar?

Geralmente, a maioria dos hospitais entrega ao paciente um questionário que deverá ser preenchido antes do exame. É muito importante que isto seja feito com a maior precisão possível. Na maioria das vezes, você o preencherá junto com o seu médico ou especialista.

A necessidade de precisão nas respostas é vital, porque existem vários aspectos do seu corpo que podem impossibilitá-lo de realizar o exame de RM, como, por exemplo, implantes de cirurgias prévias, placas de metal, marcapasso etc. Após o questionário, você pode discutir todo o procedimento do exame com o técnico e mais uma vez confirmar todas as informações do formulário.

Para se fazer um exame de RM é necessária pouca preparação. Evitar comer e beber aproximadamente 4 horas antes será útil se você for fazer o exame na região abdominal ou pélvica. Também é aconselhável ir ao banheiro antes, para que não haja a necessidade de interromper o exame.

Não é preciso interromper qualquer medicação que tenha sido prescrita anteriormente.

Sempre é útil fornecer qualquer exame diagnóstico prévio (por exemplo, tomografias computadorizadas (CT), exames de ressonâncias magnéticas anteriores, ultra-som, radiografias, etc).

Se desejar pode trazer um membro da família ou amigo para acompanhar o exame. Entretanto, ambos não poderão entrar na sala de exame carregando objetos de metal.

O ponto principal nos preparativos para um exame de RM é não se preocupar. Ele dura pouco tempo, é indolor e é um excelente método diagnóstico.

Fonte: SIEMENS

O Novo Pronto-Atendimento foi inaugurado em março de 2011

postado em 6 de out de 2011 04:48 por Assessoria de Comunicação   [ 17 de mai de 2017 05:32 atualizado‎(s)‎ ]

  

O Novo Pronto-Atendimento do Hospital Santa Mônica foi estruturado a partir dos mais modernos conceitos de arquitetura hospitalar. As instalações dispõem de 05 consultórios, cerca de 30 leitos de observação, sala de curativo, sala de pequenas cirurgias, sala de emergência equipada com desfibriladores e monitores. Estacionamento 24 horas.



1-3 of 3